Análise Dragon Ball Super, chegamos ao episódio 100

Análise Dragon Ball Super

Chegamos ao episódio nº 100 de Dragon Ball Super.

É um número bastante expressivo, de uma das mais famosas séries de animes japoneses.

Para comemorar esse importante fato e trazer um belo conteúdo para nossos leitores, o Meta Galáxia resolveu fazer uma análise e levantar os pontos positivos e negativos da série.

 

1- Nostalgia POSITIVO

Não há dúvidas de que a fórmula Dragon Ball funciona. Guerreiros poderosos lutando para salvar o mundo contra vilões igualmente poderosos, mas, a nostalgia pegou forte com Dragon Ball Super.

Análise Dragon Ball Super

Famoso na década de noventa, fez sucesso no Japão e no mundo todo, como um dos principais animes fora da terra nipônica.

Isso com certeza contribuiu muito para o sucesso de DBS. Reviver os personagens em novas aventuras é o sonho de muito marmanjo, além de novidade para muita molecada. Não é a toa, os personagens são carismáticos e a originalidade de diversos aspectos da série faz com que a experiência Dragon Ball seja quase que igual a dos anos 90.

 

2- Os poderes NEGATIVO

Um dos aspectos mais impressionantes da série Z era o poder dos personagens. As pedras que caiam para cima, os KIs monstruosos, o solo rachando, a atmosfera tremendo e planetas explodindo. Os produtores conseguiam transmitir uma sensação cada vez maior de poder.

Mais importante de tudo, você notava a diferença de poder de um personagem para outro, de uma transformação para outra ou até de uma saga para a seguinte.

DBS perdeu isso. Definitivamente um dos pontos fracos do anime e muito criticado por  grande parte dos fãs.

Análise Dragon Ball Super

Exemplo: A transformação GOD e depois a transformação Blue meio que não fazem muito sentido. Você nota algumas vezes a diferença de poder, por exemplo, do Blue para o Super Saiyajin, mas aquela diferenciação em níveis SSJ1, SSJ2, SSJ3 (Tão aclamado 3) sumiu, e Blue parece não ser tão forte quanto aparentava as transformações na série Z.

Veja bem, entendo que os vilões podem ter ficado mais fortes, mas a questão é que não dá a impressão de que o Goku ficou muito mais forte, perdeu-se a sensação de evolução entre os poderes.

Outros exemplos: Ficou fácil virar SSJ. Kuririn parece muito mas MUITO mais fraco, mesmo no grande torneio do Sr. Zen O. Isso serve para o Piccolo, Trunks e Goten.

Alguém lembra de como Gohan sofreu para ser o primeiro SSJ nível 2? Pois é, parece que Caulifla vai conseguir isso rapidinho. O “clone” mulher do não canonizado personagem Broly também é absurdamente forte.

 

3- Universo Expandido POSITIVO

Mais um segredo de DBS para o atual sucesso.

O pensamento foi: Vamos pegar o que deu certo, vamos aumentar criando diversos universos paralelos (inclusive, um deles espelhado no que já conhecemos) e VOILÀ, um blockbuster.

Esse Universo Expandido me lembra muito o que vemos em Marvel  ou DC e, de fato, é muito divertido. Com isso, prometem prolongar a história por muito tempo.

Análise Dragon Ball Super

Um exemplo desse “prolongamento” é que diversos universos não participaram do torneio, ou seja, ainda teremos muito pano pra manga (pra manga mesmo, não pra mangá).

Os universos são 12 universos em pares. O #1 faz par com o #12, o universo que conhecemos é o Universo #7 e faz par com o #6.

AH, sem contar o vai e vem do futuro.

 

4- Personagens POSITIVO

Os personagens de Dragon Ball são muito carismáticos. Mas isso não quer dizer que não possam ser superados em sua adoração, como fazer isso? Vamos criar mais personagens, deuses, anjos, ressuscitar antigos vilões, universos paralelos com clones, e….. mais Saiyajins, claro.

No Universo 6, temos um personagem equivalente aos personagens do Universo 7 (Esse o que conhecemos). Isso faz com que coisas interessantes aconteça, como o clone do freeza, o irmão do deus da destruição Bills(Beerus), e, não só Saiyajins, mas Saiyajins MULHERES.

Análise Dragon Ball Super

Caulifla e sua irmã Kale já são os personagens preferidos de muitos fãs. E elas são realmente bem legais. Caulifla reflete bem o temperamento saiyajin e Kale é a tradução de Broly, o personagem loucão e mega poderoso que só apareceu em filmes. PS: Aqui vale ressaltar um ponto negativo, Caulifla e Kale se transformam facilmente em SSJ.

Sem esquecer o Kyabe, que parece um Vegeta magrelo.

 

5- Deuses e Anjos POSITIVO

Ah, essa é uma parte intrigante. Ela se encaixa no tópico Universo e no tópico Personagens, mas resolve pautar brevemente.

São muitos deuses da destruição e muitos anjos, cada Universo tem o seu, bem como seu próprio Kaio-Shin.

Alguns deles ainda são um grande mistério.

Análise Dragon Ball Super

 

6- Algumas banalizações NEGATIVO

Inventaram umas Esferas do tamanho de planetas. Desnecessário. Acho que isso ficou tão esquisito que fico me perguntando o que se passava na cabeça dos produtores. A lenda se acabou.

Bulma está um pouco sem noção. Ela perdeu a noção do perigo, como tinha nas sagas Freeza e Cell.

Shen Long sempre meteu medo em todo mundo. Isso acaba em Dragon Ball Super. O momento de tensão de quando juntava-se as esferas a espera do grande dragão passa por cenas lamentáveis que “acabam” com a lenda.

Análise Dragon Ball Super

Tem gente que diz que o Goku está muito bobo. Alguns defendem que ele voltou as origens da primeiras série DB. Eu discordo, pois notava-se o amadurecimento na série Z, em que ele virou pai e teoricamente “adulto”.

Apesar da alta definição, em alguns momentos da a impressão de o anime antigo ser mais caprichado.

 

Conclusão

Dragon Ball Super veio para atender ao fiel/antigo público, aquele fã de carteirinha, e também para agradar aos novos fãs, conquistar a confiança deles com um nome de peso. E a série promete, pois tem muito a ser explorado, graças aos universos e personagens as possibilidades são grandes.

Bom para nós, fãs da série.

assinatura