O Jardim das Palavras – Resenha

o-jardim-das-palavras-resenha

Ano: 2013
Título Original: Kotonoha no Niwa
Dirigido por: Makoto Shinkai
Avaliação: ★★★★☆ (Ótimo)

Na trama de O Jardim das Palavras, Takao é um estudante de 15 anos que se sente um pouco diferente das demais pessoas de sua idade. Reflexivo, ele gosta muito quando chove, para poder faltar as aulas da manhã e ir caminhando até o Jardim Nacional Shinjuku Gyoen. Lá, ele encontra, sempre no mesmo lugar, em um banco coberto e protegido da chuva, uma mulher mais velha, silenciosa e repleta de segredos, que bebe cerveja (em plena manhã) e come chocolates. Pouco a pouco, Takao vai conhecendo esta mulher, torcendo para que o dia chova, para que ambos possam se encontrar no jardim.

o-jardim-das-palavras-resenha 4

Que filme bonito, belo e incrível. Faltam adjetivos para falar do roteiro, da arte, dos efeitos e da sequência de cenas como um todo. Perfeitamente construído, com uma bela trilha sonora, o Jardim das Palavras consegue perfeitamente encantar, seja você oriental ou ocidental, afinal, este filme fala sobre a linguagem universal dos sentimentos humanos, e ainda mais, da alma.

o-jardim-das-palavras-resenha 3

É incrível como os dois personagens vão se aproximando, cada um com seus universo particular, enquanto belos diálogos e reflexões sobre a vida vão inundando a tela, fazendo desta animação um verdadeiro poema animado. Sem partir para o clichê, não é possível saber qual será o final do filme, e a sensação, perfeitamente criada, é de estar vendo dois seres humanos verdadeiros, simplesmente vivendo suas vidas.

o-jardim-das-palavras-resenha 2

O ritmo do filme também é interessante, pois uma vez que ele começa desvendando a vida de Takao, ele não perde a perfeição quando os segredos de Yukino também são revelados na tela, fazendo com que, no final, o longa trate simplesmente da vida de dois seres humanos, separados pela idade, e por mundos diferentes (adultos e adolescentes), que encontram um no outro, a força para seguir em frente e para encontrar aquilo que procuravam, dentro de si mesmos.

 

Já falamos sobre o diretor desse filme, Makoto Shinkai, nessa matéria sobre 5 Centímetros por Segundo.

Faça sol ou faça chuva, assista: O Jardim das Palavras.

Extra: abaixo segue o lindo poema que norteia o filme:

Yukino: o som leve do trovão / o céu nublado / talvez a chuva venha / se assim for, você ficará aqui comigo?

Takao: o som leve do trovão / mesmo que a chuva não venha / vou ficar aqui / junto de você.

assinatura_rodolfo

Análise Crítica
Data
Título Original
O Jardim das Palavras
Nota do Autor
41star1star1star1stargray