Shiki Oriori – O Sabor da Juventude – Resenha

shiki-oriori-resenha-poster

Shiki Oriori – O Sabor da Juventude – Resenha do anime original Netflix

Ano: 2018
Título Original: Si Shi Qing Chun/Shiki Oriori – Flavors of Youth
Dirigido por: Yoshitaka Takeuchi
Avaliação: ★★★★☆ (Ótimo)

Shiki Oriori é mais uma obra do estúdio CoMix Wave Films, responsável pelos longa-metragens do consagrado diretor Makoto Shinkai. E, embora não seja dirigido por seu mais famoso autor, o anime – uma produção original Netflix – não deve em nada quanto a beleza de produção e tom.

Trata-se de uma antologia que apresenta três estórias cotidianas de curta duração ambientadas na China: O Macarrão de Arroz, Nosso Pequeno Desfile de Moda e Amor em Xangai. Vamos a uma breve sinopse de cada:

O Macarrão de Arroz – ★★★★☆ (Ótimo)

shiki-oriori-resenha-01

Xiao Ming, após anos longe de sua cidade natal, regressa enquanto revisita os locais que marcaram sua infância e adolescência, sempre associando suas principais lembranças ao macarrão bifun san xian, um prato típico chinês incrivelmente saboroso e que possui um processo de preparo bem delicado.

É a estória mais imersiva das três, contando com narração em primeira pessoa, apresentando um flashback quase contínuo até o momento atual do personagem. A animação também é muito bem explorada, rica em detalhes quando mostra, por exemplo, o processo de preparo do macarrão e cada um de seus ingredientes, logo no início do filme.

Nosso Pequeno Desfile de Moda – ★★★☆☆ (Bom)

shiki-oriori-resenha-02

A consagrada modelo Yi Lin relembra sua trajetória sofrida, tendo como única família sua irmã Lu Lu, de quem sempre cuidou após a morte dos pais. Lin começa a entrar em uma crise quanto ao seu envelhecimento na profissão e, enquanto isso, acaba tendo problemas de relação com a irmã.

Talvez a estória que foge menos do lugar comum – menos aprofundado e sem muitas referência à cultura da China em si como as outras. Mas, ainda assim, agrada bastante pelo bom desenvolvimento dos personagens mesmo em um curto espaço de tempo. É um conto bem conciso.

Amor em Xangai – ★★★★★ (Excelente)

shiki-oriori-resenha-03

Li Mo é um arquiteto frustrado, que decide deixar a casa dos pais e morar só. Durante a mudança, Li encontra uma fita que o faz lembrar da juventude, quando ele Pan e Xiao Yu eram amigos inseparáveis. A saudade de Xiao, por quem nutria um grande sentimento, o faz atravessar uma dolorosa jornada de lembranças e nostalgia.

Possivelmente a estória mais tocante e envolvente entre as três. Embora tenha apenas trinta minutos de duração, é um conto que tem todas as características do estúdio e emociona, fazendo com que o espectador simpatize com os personagens em poucos minutos.

shiki-oriori-resenha-04

Em comum, as três estórias de Shiki Oriori trabalham a notalgia e a dificuldade de manter os laços que formamos na juventude, apresentando a vida adulta como ela realmente é. Um apelo emocional honesto e bem conduzido em todo o longa.

As tramas também mostram, como pano do fundo, o crescimento industrial e tecnológico da China e como isso, com o passar das últimas décadas, afetou a rotina de seus habitantes. Simples detalhes, como a expansão urbana desenfreada e a automação de processos, acabaram, direta ou indiretamente, interferindo em tradições que fizeram parte da memória afetiva de muita gente.

shiki-oriori-resenha-05

Shiki Oriori é bonito, reflexivo e conta com uma produção impecável – qualidade já carimbada pelas obras desenvolvidas pelo estúdio. Ponto positivo pra Netflix, que aposta em um anime original de alta qualidade.

Ah, não deixe de ver o pós-crédito. E vale muito assistir dublado – o trabalho feito é sensacional!

Confira esta e outras resenhas de animes aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA

Análise Crítica
Data
Título Original
Shiki Oriori - O Sabor da Juventude
Nota do Autor
41star1star1star1stargray