Star Wars: Laços de Sangue e Boba Fett Está Morto – Resenha

Resenha das HQs Laços de Sangue e Boba Fett Está Morto, de Star Wars

boba fett

Lançamento no Brasil: 2014/2015
Título Original: Star Wars: Blood Ties/Star Wars: Boba Fett Is Dead
Roteiro/Arte: Tom Taylor e Chris Scalf
Avaliação: ★★★★☆ (Ótimo)

Boba Fett é um dos personagens mais aclamados do cânone de Star Wars, mas também talvez superestimado. Embora seja parte-chave da trama especialmente no quinto episódio da saga, talvez não tenha mais importância que outros como Lando, por exemplo, em relação à sua participação como um todo. Talvez a fama que Boba carrega dentro da própria estória e o visual de sua armadura mandaloriana contribuíssem para tal.

Pois bem. Se talvez Boba não fora devidamente explorado no arco de filmes, é de certo que o caçador de recompensas possui uma leva de ótimas aventuras no universo expandido de Star Wars – especialmente nos quadrinhos.  E algumas destas histórias estão reunidas em Laços de Sangue e Boba Fett Está Morto (imagem acima), duas das primeiras HQs do selo Legends lançadas pela Panini no Brasil.

boba fett

No arco principal desta minissérie (que batizam as duas edições supracitadas) Boba Fett não só mudou minha opinião como se tornou um de meus personagens favoritos. A trama se passa em dois momentos distintos: vinte e dois anos antes da batalha de Yavin (no período referente ao episódio II) e posteriormente um ano antes de Yavin, época precedente ao episódio IV.

Ou seja, num primeiro momento, a trama aborda Jango Fett e Boba ainda criança, em uma missão na qual o então maior caçador da Galáxia (Jango) descobre que um de seus clones “saiu da linha” e decidiu optar por levar uma vida comum, criando uma família – o que irá refletir diretamente na vida de Boba Fett vinte anos depois.

A HQ explora um ponto importantíssimo da essência do personagem: como ele lida com o fato de ser um clone de Jango, e não um filho legítimo, embora tenha sido criado como um, e exatamente por isso ter se tornado tão bom quanto o pai naquilo que faz.

boba fett

A descoberta da existência de um “laço de sangue” deixado por aquele clone de seu pai muda a relação como o personagem enxerga a si mesmo, mas sem abandonar sua essência. Os fatos decorrentes na primeira edição refletem diretamente em Boba Fett Está Morto, estória que se torna ainda mais interessante que a primeira ao mostrar detalhes importantíssimos do passado de Boba.

Os roteiros de Tom Taylor e a arte refinadíssima de Chris Scalf, extremamente realista e fiel aos filmes, contribuem para tornar estas HQs épicas. Além disto, os volumes da Panini também reúnem outras histórias de Boba Fett publicadas nos anos 90 e início dos anos 2000, bem interessantes e que mostram um pouco mais da grandiosidade do personagem.

Recomendadíssima para quem é fã ou não de Star Wars e Boba Fett, sendo uma ótima forma de conhecer melhor um dos personagens mais cultuados do cinema e mais um pouquinho do já gigantesco universo concebido por George Lucas. Preparado para o episódio VIII?

Confira outras resenhas de HQs aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA