Arqueiro Verde – Universo DC Renascimento Nº 1 | Resenha

arqueiro verde dc renascimento

Ano: 2016
Título Original: Green Arrow Rebirth / Green Arrow (1-5)
Roteiro: Benjamin Percy | Arte: Otto Schmidt , Juan Ferreyra 
Avaliação: ★★★★☆(Ótimo)

Em 2011 quando a DC fez a reformulação da sua linha com Os Novos 52, muitos títulos ganharam notoriedade e outros nem tanto. No fim das contas essa iniciativa não saiu como a DC queria, apesar que houveram coisas boas no caminho. O Arqueiro Verde foi um que sofreu com um início horrível. Foi algo realmente grotesco. Tínhamos um Oliver Queen rejuvenescido que era chato, mala e não tinha aquele ar de herói. Um personagem totalmente descaracterizado. A salvação na época foi que trouxeram o roteirista Jeff Lemire  que fez um reboot dentro do reboot, que deu certo e assim fez um dos melhores títulos dos Novos 52, pois ele trouxe toda uma nova mitologia ao personagem, além de uma trama bem envolvente que contava com a arte de Andrea Sorrentino que era espetacular. E agora, no DC Renascimento, temos que tipo de Oliver Queen?

Arqueiro Verde DC Renascimento

A principal mensagem da DC quanto ao Renascimento foi sempre de deixar claro que o heroísmo, otimismo, e o clássico estava de volta. Com o Arqueiro Verde, parece que conseguiram aplicar esse slogan, pois temos aqui o herói como há muito tempo não se via. O Arqueiro Verde por algum tempo lá nas suas origens, acabou ficando na sombra do Batman, pois ambos eram ricos e cheios de apetrechos. Com o passar do tempo, Oliver Queen foi se tornando o herói do povo, onde lutava contra a sociedade opressora, se empenhava nas causas sociais, e queria fazer a diferença nas pequenas coisas. Se tornou um simbolo de alguém que representava o povo, além de deter os vilões. Neste encadernado lançado pela Editora Panini, que compila as seis primeiras edições dessa nova fase, e somos brindados com o resgate desta essência do herói a lá Robin Hood.

Arqueiro Verde DC Renascimento

O roteirista Benjamin Percy fez aqui um excelente trabalho ao trazer esse velho conhecido para nós leitores. Para os leitores mais antigos, soa como se estivéssemos reencontrando um velho amigo. Na trama Oliver acaba encontrando e conhecendo a Canário Negro e juntos começam a investigar alguns desaparecimentos em Seatle. Atrelado a isso temos uma trama maior ocorrendo acerca do próprio Oliver, onde ele irá se deparar com algo que realmente pode mudar sua vida para sempre e neste momento mais que nunca, ele precisará das pessoas próximas a ele, como a própria Dinah, Diggle e Emi. Falando na Canário, ela simplesmente rouba a cena também. A química entre os dois é cativante e faz com que o leitor torça para que eles fiquem juntos ou que eles simplesmente fiquem conversando, pois os diálogos e questionamentos entre eles soa natural e instigante. E esse casal fazia muita falta nos Novos 52 e com certeza muitos fãs adoraram essa volta de um dos casais mais legais dos quadrinhos.

Arqueiro Verde DC Renascimento

Em suma, Arqueiro Verde Renascimento número 1 é um leitura muito agradável, que com certeza trará uma sensação de nostalgia por reencontrar o bom e velho Oliver Queen, em uma nova jornada que se mantiver a qualidade desse início, promete ser um dos títulos mais legais do Universo DC Renascimento. E assim como nos outros títulos dessa reformulação, não é necessário ter um conhecimento amplo da cronologia do Arqueiro, o leitor consegue se situar facilmente. Ou seja, se você é das antigas, novato ou acompanha apenas a série Arrow, pode vir sem medo, que você certamente vai gostar desse quadrinho. “Oliver Queen is alive.

assinatura_andre