Dica de quadrinhos para iniciantes #3 – Conheça Frank Miller

Os primeiros anos de Frank Miller:

Frank Miller começou oficialmente no mundo dos quadrinhos fazendo alguns trabalhos como desenhista para a Marvel Comics, chegando até a desenhar personagens de expressão dentro da editora como Homem Aranha e Hulk. Porém, como ele fazia apenas alguns desenhos de apoio e desenhava algumas capas, nessa fase de sua carreira seu nome nem ao menos era creditado nas obras.

No início dos anos 80, Miller ganhou sua primeira chance de ter seu nome na capa de um quadrinho. Esse quadrinho era o Demolidor. Na época o personagem estava esquecido dentro da editora, com vendas muito baixas e a ponto de ser cancelado. Vendo os trabalhos de Miller como desenhista os editores da Marvel decidiram colocá-lo como desenhista oficial da série, em uma última tentativa de salvar o personagem. O trabalho de Miller com o Demolidor não só chamou a atenção dos editores pela arte, mas também pelas ideias que ele dava para o andamento da história, tanto que logo nas primeiras edições a Marvel decidiu tornar Miller roteirista oficial da série. A fase de Miller escrevendo o Demolidor fez tanto sucesso que alavancou o personagem, tornando-o o mais vendido da Marvel na época e durando por bastante tempo.

 

Essa fase não só mudou a maneira dos fãs de quadrinhos de enxergar o Demolidor, mas também fez com que os fãs e as editoras começassem a enxergar o próprio Miller pelo seu talento. Mas, o que realmente fez a carreira de Miller explodir foi sua obra Batman – O Cavaleiro das Trevas que viria a ser publicado anos depois em sua fase na DC Comics.

 

Importância de Frank Miller para a indústria dos quadrinhos: 

Frank Miller é considerado um dos maiores gênios do mundo dos quadrinhos por dois fatores cruciais: A maneira como ele enxerga os heróis e sua narrativa única.

Miller praticamente mudou a maneira do mundo enxergar os heróis nos quadrinhos, trazendo-os para uma realidade muito mais cruel e violenta, muito mais próxima de como seria se esses personagens existissem de fato em nosso mundo. Isso é facilmente visto em histórias de origem de heróis escritas por ele como “Batman – Ano um” e “Demolidor – Homem sem medo”.

 

Miller também revolucionou o mundo dos quadrinhos se propondo a mostrar como seria se um herói fosse derrotado pelo vilão e como ele lidaria com isso, como é visto na história “Demolidor – A queda de Murdock”. Ideia que fora replicada por outros roteiristas com outros personagens anos depois, como visto em “Batman – A queda do morcego”, “Homem Aranha – A última caçada de Kraven” e várias outras histórias.

 

Miller também trouxe para os quadrinhos uma nova maneira de narrar as histórias, mesclando de maneira genial a narrativa textual em primeira pessoa com a visual em traços fortes e densos. Utilizando muita luz e sombra e muitos quadros por página, Miller criou um estilo próprio de fazer quadrinhos, que pode ser facilmente identificado em seus quadrinhos autorais: Sin City, Ronin e 300 de Esparta.

 

 

Curiosidades:

A influência de Miller não fica só no mundo dos quadrinhos, mas também no cinema. Com obras adaptadas para as telonas em reproduções extremamente fiéis e co-dirigidas pelo próprio Miller como 300 de Esparta e Sin City. Miller até se arriscou a dirigir o filme do personagem Spirit, criado pelo seu ídolo Will Eisner (O filme acabou sendo um fracasso, encerrando prematuramente a carreira de Miller como diretor). Até mesmo o filme Batman Begins, apesar de não ser baseado em nenhuma obra de Miller, traz fortes influencias do arco Batman – Ano um.

Outra curiosidade sobre Miller está em suas influências. Como foi dito acima, Miller sempre foi muito fã de Will Eisner o que influenciou muitos de seus trabalhos. Os quadrinhos Pulp de detetives foram a faísca que iniciou o interesse de Miller em ser quadrinista, influencia essa que ele utilizou para criar um universo riquíssimo, totalmente do zero, em Sin City. Outra grande paixão que influencia as criações de Miller é a cultural oriental, vista nas suas obras: Eu Wolverine, Ronin e em toda a sua passagem pelo Demolidor. Miller inclusive chegou a desenhar as capas das edições de Lobo Solitário (seu mangá preferido) para os EUA.

 

Indicações de leitura para conhecer Frank Miller:

  1. Batman – O Cavaleiro das Trevas (1,2 e 3) – (Desenhista e roteirista)
  2. Sin City (Toda a obra) – (Criador, desenhista e roteirista)
  3. Demolidor – Queda de Murdock – (Roteirista)
  4. Demolidor – Homem sem medo – (Roteirista)
  5. 300 de Esparta – (Criador, roteirista e desenhista)
  6. Eu Wolverine – (Desenhista)
  7. Ronin – (Criador, roteirista e desenhista)
  8. Batman – Ano um – (Roteirista)
  9. Elektra Assassina – (Roteirista)
  10. Demolidor – Amor e Guerra – (Roteirista)

 

Se você quiser saber mais sobre Frank Miller e suas obras, e ter os quadrinhos citados nessa coluna na sua coleção, conheça a Biblioteca Nerd – O primeiro clube de leitura de quadrinhos do Brasil.

Biblioteca Nerd

Veja também as dicas anteriores:

Dica de Leitura – Coringa de Brian Azzarello.

Dica de Leitura – Marvels – o maior clássico da Marvel.