Game Retrô – Super Ghouls’n Ghosts

Game Retrô – Super Ghouls’n Ghosts

super-ghouls-n-ghosts-analise-resenha-critica-nintendo-07

Esse é o post de abertura de uma nova série de matérias aqui no Meta Galáxia. Uma série que promete ser longa e muito interessante, baseada fundamentalmente em análises de games antigos, e a primeira matéria da Game Retrô é Super Ghouls’n Ghosts, do Super Nintendo.

Super Ghouls’n Ghosts é o jogo mais difícil que já joguei de Super Nintendo. É tão difícil que chega a ser irritante e, em alguns momentos, frustrante. Mas o jogo tem uma mística, uma arte e uma música que cativa. Eu tenho esse cartucho e quase o quebrei diversas vezes (meu exemplar peguei no Instagram de um vendedor situado na Califórnia).

super-ghouls-n-ghosts-analise-resenha-critica-nintendo-02

Ah, esqueça Dark SoulsSuper Ghouls’n Ghosts é difícil de verdade. Há quem diga, aliás, que a série Souls é baseada no universo de Super Ghouls’n Ghosts e Ghouls’n Goblins (Muitos demônios e monstros).

Dark Souls Nutela
Super Ghouls’n Ghosts Raiz

super-ghouls-n-ghosts-analise-resenha-critica-nintendo-04

No SNES a CAPCOM trouxe o terceiro capítulo da série principal de Sir Arthur contra as forças infernais que sequestraram a princesa Prin-Prin. E a premissa é essa, princesa foi sequestrada por demônios e o herói tem de salva-la.

Sir Arthur é um cavaleiro muito doido que as vezes fica de cueca no meio do jogo, sim, se você toma um hit você perde sua armadura. Armadura essa que tem níveis de poder, podendo chegar a ficar dourada (seu nível máxima).

O cavaleiro herói também tem diversos ataques como lanças, tochas, flechas e machados. Claro, não podiam faltar magias. Todas elas também tem seus níveis de dano.

O seu fraco mesmo é o life (bicho é fraco ein?) e os pulos. Ah, os pulos, que mecânica difícil, mas é assim mesmo. Você tem que entender os padrões do jogo e se adaptar a eles, não pense que será como em Shovel Knight.

O Audio/Visual

É impossível chegar ao fim do jogo de prima, talvez nem de centésima, mas o que chama a atenção do jogo são os detalhes, os cenários, os personagens, os monstro, demônios e chefes.

O jogo é impecável quanto a gráficos, bem trabalhado, com o fundo distante bem detalhado e os personagens bem coloridos, tudo consequência do poder do Super NES. Só em alguns momento que são tantos elementos na tela que o console não aguenta processar e fica tudo em câmera lenta (e isso é comum).

As músicas são bem orquestradas e transparecem bem os momentos de tensão, que são a maior parte do jogo. Logo no começo você já fica frenético com o ritmo, mas pode ter certeza que quando morrer diversas vezes vai ficar com raiva da musiquinha de Game Over.

super-ghouls-n-ghosts-analise-resenha-critica-nintendo-08

Conclusão

Super Ghouls’n Ghosts é um clássico dos games old school, mostra a força dos 16bits do nosso amado Super Nintendo e a capacidade criativa da CAPCOM à época. Ah, detalhe, você pode jogar ele no Super Nintendo Classic, com algumas facilidades como save e retroagir no tempo (aí fica baba).

E é isso pessoal, esse foi o primeiro Game Retrô – Super Ghouls’n Ghosts. Fiquem ligados para os próximos jogos.

Matheus Moreira Mello

Análise Crítica
Data
Título Original
Super Ghouls'n Ghosts
Nota do Autor
41star1star1star1stargray