Tate no Yuusha no Nariagari – Resenha dos episódios 1 e 2 do anime

Tate no Yuusha no Nariagari – Resenha dos episódios 1 e 2 do anime

Exibição Original: 09 de Janeiro de 2019 – presente
Título Original: Tate no Yūsha no Nariagari (盾の勇者の成り上がり)
Estúdio: Kinema Citrus
Avaliação: ★★★★☆ (Ótimo)

Chegou logo no início do ano com uma boa leva de obras interessantes o anime Tate no Yuusha no Nariagari. O lançamento é a versão animada do mangá (logicamente que leva o mesmo nome) que fora apresentado em 2014. A produção escrita é uma adaptação da light novel de 2013 (Aneko Yusagi). Focaremos então sobre o anime recém-divulgado.

Tate no Yuusha conta a curiosa aventura de Iwatani Naofumi, um otaku que foi invocado para um mundo paralelo (que se assemelha muito a um jogo de rpg), junto a outros 3 jovens. Os quatro são chamados, pois é revelado que eles são os predestinados Heróis que salvarão aquele mundo de diversas ondas de ameaças. Cada um dos heróis possui uma arma, e elas são: a lança, a espada, o arco e flecha e escudo. Naofumi acaba por receber e ser conhecido como o Herói do Escudo. Já aderindo a sua arma e falta de carisma, o jovem é acusado de um crime que não cometeu e logo após diversas traições, acaba por nutrir um ódio nos seres daquele mundo.

Naofumi então foge e decide aumentar sua experiência para livrar-se daquele mundo o mais rápido possível (já que a única forma de sair dali é enfrentando a Onda). É aí que o Herói do Escudo começa a explorar o universo rpg no qual foi enviado.

Tate no Yuusha possui um roteiro e diálogos mais bem amarrados e apresentados no anime em comparação ao mangá. Alguns detalhes da história parece se encaixar muito melhor quando exibido no anime. Com o decorrer dos acontecimentos cria-se certa empatia com o sentimento de raiva nutrido por Naofumi devido às acusações.

O mundo paralelo apresentado é composto não só de humanos normais como também de vários tipos de demi-huamos (raça de humanoides com alguns aspectos animais), além de outros animais curiosos dando muito o aspecto do universo mmorpg já conhecido pelos fãs da categoria.

O anime começou polêmico por abordar assédio sexual logo de início, onde recebeu críticas nos Estados Unidos por conta do caso. Porém os acontecimentos são esclarecidos ao decorrer da história onde entendemos as reais intenções.

Mesmo sendo mais um anime de imersão a jogos online, Tate no Yuusha no Nariagari agrega em si elementos que prendem a atenção. Um deles é o mistério para entendem que mundo ele foi enviado e quem são os outros grandes heróis. Cria-se uma grande tensão nos primeiros momentos de diálogo entre eles, além de ficar um clima estranho pela falta de empatia dos mesmos perante a várias acusações ao Herói do Escudo sem explicar o porquê. Outro item é o que Naofumi vai lidar com as diversas situações, uma vez que ele não tem experiência com tudo aquilo e estabeleceu-se uma empatia pelo personagem devido críticas apontadas. Grandes mistérios rondam a história do Herói do Escudo e isso fica exposto desde o primeiro momento ao ser citado, o que deixa a curiosidade tomar conta.

Confira outras resenhas de animes aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

Análise Crítica
Data
Título Original
Tate no Yuusha no Nariagari
Nota do Autor
41star1star1star1stargray