BoJack Horseman (1ª Temporada) Netflix – Resenha

bojack-horseman-1a-temporada-resenha

BoJack Horseman – Resenha da primeira temporada

Título Original: BoJack Horseman
Ano: 2014
Criação: Raphael Bob-Waksberg | Nº de Episódios: 12
Avaliação:★★★★☆ (Ótimo)

BoJack Horseman foi uma das primeiras séries originais Netflix a obter grande repercussão, sendo uma das responsáveis por elevar as produções da gigante do streaming ao patamar que conhecemos hoje.

Isto deve-se, especialmente, a duas características fundamentais: sua originalidade e o elenco de peso que dá vida aos seus carismáticos e incomuns personagens (ressalta-se que a dublagem brasileira também é muito boa).

bojack-horseman-1a-temporada-resenha-01

A trama nos apresenta ao personagem que nomeia a série, BoJack Horseman (Will Arnett, de Arrested Development), uma estrela de sitcom dos anos 90 (Horsing Around, que lembra muito séries como Três É Demais e derivados) que, na atualidade, vive em uma crise de meia-idade e tenta se prender às memórias de seu tempo de fama.

bojack-horseman-1a-temporada-resenha-05

BoJack mora com Todd (Aaron Paul, de Breaking Bad), um cara desocupado e alienado que é também seu melhor amigo, e vive às voltas com sua agente, Princesa Carolyn (Amy Sedaris), uma gata ambiciosa que sonha em conseguir um grande projeto.

Juntam-se ao elenco principal Sr. Peanutbutter (Paul F. Tompkins), um cão narcisista e também ator, contemporâneo de BoJack e que acredita ser seu melhor amigo; e Diane Nguyen (Alison Brie, de Mad Men), uma garota contratada por BoJack para ser sua ghostwriter e escrever um livro de memórias.

bojack-horseman-1a-temporada-resenha-02

Como boa parte das séries que apresentam um planejamento a longo prazo, BoJack Horseman possui um desenvolvimento lento, e os episódios iniciais podem não envolver de cara um espectador mais ansioso.

Mas a insistência vale a pena, e é impossível não se apaixonar por BoJack e seus amigos. O protagonista, em especial, é um personagem carregado de frustrações, que comete vacilos inacreditáveis mas que, em um mesmo episódio, consegue nos fazer odia-lo e em seguida se emocionar com seus dramas.

bojack-horseman-1a-temporada-resenha-03

Uma das coisas mais legais e irreverentes da série é a existência de “animais humanos” – como o próprio BoJack ou Peanutbutter – que coexistem normalmente na sociedade, mas volta e meia agem como animais e proporcionam situações absurdas e hilárias. Trocadilhos e boas sacadas a respeito são uma constante, além do humor negro muito bem refinado – além de inúmeras participações especiais.

A transição entre a narrativa atual e flashbacks é também um dos principais artifícios da série, fazendo com que, pouco a pouco, descubramos mais sobre a estória do protagonista e passemos a entender porquê BoJack é tão amargurado e cínico quanto aparenta.

bojack-horseman-1a-temporada-resenha-04

BoJack Horseman é uma gostosa análise dos nossos comportamentos exarcebados, com humor ácido e, ao mesmo tempo, divertido, brincando com nossas constantes reflexões sobre sucesso e fracasso na vida.

Confira outras resenhas de séries aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA